fdfdf

Projeto Sopro Novo

O Projeto Sopro Novo entrou na vida de Adélia e Antonio Beltrami em meados de 2006, após uma visita de Cristal Velloso à loja do casal, a Empório Musical.

“Desde o inicio, quando entramos no site da Yamaha e conhecemos o Sopro Novo, achamos o projeto muito bonito e bastante serio. A conversa com a Cristal era o empurrão que nos faltava, resolvemos abraçar a idéia,” lembra Adélia.

Para auxiliar neste processo, o casal procurou a Prefeitura Municipal de Serra Negra. “Não tínhamos estrutura suficiente, então conseguimos fechar uma parceria com o prefeito da cidade”, explica Adélia. Ao município coube a tarefa de ceder o espaço físico e a alimentação para os participantes.

Acreditando no poder de transformação que o ensino musical proporciona nas crianças, o prefeito de Serra Negra aproveitou para fazer um pedido, ao casal: os professores das EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) da cidade deveriam participar do Sopro Novo, o foi que o que eles fizeram.

“O que nos deixou mais emocionados desde que começamos com o Sopro Novo, é que, em uma cerimônia de formatura do Sopro Novo, uma professora disse ter aplicado a metodologia com suas crianças em sala de aula, e que 90% delas pediu ao Papai Noel uma flauta doce de presente”.

O sucesso do Sopro Novo, segundo Adélia, não seria o mesmo se não houvesse o suporte da Yamaha Musical do Brasil, o projeto tem credibilidade por ser da Yamaha.
O pessoal de Serra Negra chega a nos parar na rua para falar do Sopro Novo. A importância educacional é muito grande, possibilita a inclusão social.

“Muitos não teriam acesso à musica se a Yamaha não estivesse fazendo este trabalho”, conclui.


Fonte: Texto publicado na revista da Yamaha Musical do Brasil em 2007.